Insetos

Insetos: Algumas espécies de insetos como formiga, abelha e vespas podem causar reações extremamente graves, como choque anafilático. Outras como mosquitos e pulgas causam reação local e, as vezes, disseminada, porém de menor gravidade.

Mosquitos: As reações alérgicas causadas pelos mosquitos, principalmente da família Culicidae, são locais ou disseminadas pelo corpo; e os principais sintomas são o inchaço, vermelhidão e coceira.

Pulgas: Infestações por pulgas em animais domésticos e em ambientes domiciliares são uma ocorrência comum. As pulgas que causam a maioria dos problemas alérgicos são as Ctenocephalides (do cão e gato). Seu ciclo de vida pode durar de 12 dias a 6 meses, dependendo da temperatura e umidade ambiente. Uma pulga fêmea pode depositar aproximadamente 2.000 ovos durante sua vida. Os principais sintomas são o inchaço, vermelhidão e coceira. O controle deste inseto objetiva eliminar as pulgas adultas em todos os animais da casa e também as pulgas imaturas no ambiente.

Formigas: A picada de formiga pode provocar desde uma reação local até choque anafilático. Após a picada, pode ocorrer uma sensação de queimação local, depois inchaço, vermelhidão e coceira. Nas reações mais graves, erupção cutânea generalizada, inchaço, dificuldade para respirar até o choque anafilático.

Abelhas e Vespas: Pessoas vítimas de ferroadas destes insetos podem apresentar reações tóxicas localizadas (dolorosas, e de pequena gravidade) ou reação tóxica generalizada provocando em casos mais graves até choque anafilático ( na maioria das vezes quando o número de ferroadas ultrapassa 50).

Baratas: As baratas são freqüentes causas de doenças alérgicas em ambientes internos. A barata é comum em ambientes internos das cidades de clima quente. Assim como no caso dos ácaros, os principais alérgenos são relacionados com as fezes das baratas. A prevalência de alergia a baratas é inversamente proporcional ao nível sócio-econômico. A erradicação das baratas é difícil, mas a limpeza freqüente e a eliminação da disponibilidade de abrigos, alimentos e água ajuda a controlá-las. Não foi provado que matar baratas diminui os níveis de antígeno. No entanto, a exterminação seguida por limpeza agressiva aparentemente é eficaz na diminuição dos níveis de antígeno. O uso de inseticidas em “spray” mata poucas baratas e as armadilhas não são tão eficazes. O ácido bórico é relativamente atóxico para humanos, mas é eficaz para matar baratas.